Mudei e minha ficha caiu

By 11 de abril de 2016Estilo de vida

Mudei e minha ficha caiu

Morar em outro país não é sempre fácil. Já fiz intercâmbio nos EUA e fiquei por um ano na Vila do Louvor – Jocum, mas parece que em cada nova experiência longe de “casa” traz um novo desafio.

A ideia de vir para Finlândia foi minha. Pode parecer engraçado e contraditório (eu sei!rs), mas eu sentia que estava na hora de começar uma nova etapa ao lado do Miikka. Apesar de ser MUITO apegada a minha família, eu sentia que a gente precisava disso. Ah! Gravamos um vídeo contando tudo aqui.

Nos mudamos em dezembro, em pleno inverno aqui. Apesar do frio e da escuridão sem fim, eu estava empolgada em montar a casa nova, escolher os móveis com Miikka e deixar tudo do nosso jeitinho. Quinze dias depois minha irmã veio ficar um mês comigo. Foi um refrigério! Passamos o natal juntas, viajamos e fizemos boas memórias! :) Depois de quinze dias que ela voltou para casa, eu e o Miikka passamos um mês no Brasil. Ficamos na casa dos meus pais e eu pude aproveitar cada segundo com minha família, amigos e igreja. No final de fevereiro voltamos para Finlândia.

E depois desse mimo de Deus, minha ficha caiu. Estou morando fora da minha zona de conforto, em uma cultura totalmente diferente da minha e experimentando um clima que o oposto do meu país de origem. Não está sendo muito difícil, mas não está sendo tão fácil como pode parecer. Tenho meus momentos de “homesick” e tem hora que quero pegar o primeiro avião com destino a colo de mãe, comida de família e para uma rotina que eu já sei de cór. Mas não é bem assim, né?haha

Logo na segunda semana que voltamos do Brasil eu peguei a gripe mais forte da vida. Meu corpo nunca tinha ficado tão cansado e eu fiquei praticamente duas semanas de molho. Chorei com saudade de casa e por não conseguir controlar a situação. No Brasil eu sabia o que fazer, aqui estava perdida sem o Miikka. Fui pela primeira vez no médico. Coisa de outro mundo. Acho que a minha chegada e saída do hospital durou no máximo 30 minutos! Fui atendida no horário e o médico foi super atencioso. Felizmente não era dengue (ou zika, né?haha), era só uma gripe que estava tomando conta da Finlândia!haha

Aos poucos fui recuperando as forças, mas a tosse parecia não querer me abandonar!haha Algumas semanas depois comecei a sentir uma dor insuportável. Tentei aguentar firme e esperar passar por 6 dias. Depois de dois dias dormindo mal pra caramba, voltei no médico. O resultado? Inflamação no nervo por consequência da minha gripe forte e das tosses sem fim. Graças a Deus o remédio foi tiro e queda, hoje estou 100% melhor.

Outra vez, chorei e perguntei mil vezes a Deus porque isso tudo estava acontecendo comigo. Nunca visitei tanto médico em tão pouco tempo!

O Miikka foi tão, tão sábio nesse tempo. Orou comigo todas as noites e me disse para que isso tudo não afastasse a minha alegria em vivenciar esse tempo novo aqui. E era o que estava acontecendo. Eu queria voltar para o lugar que eu sabia das coisas, queria voltar para minha zona de conforto. Mas o diabo não conseguiu tirar a minha paz!

Ontem fechei essa experiência com chave de ouro na igreja que estamos frequentando aqui na Finlândia (Finlândia para Cristo). Parecia que o pastor estava pregando para mim, sem saber de nada! Foi lindo! :)

Sabe, morar fora tem seus pontos fortes e também tem grandes desafios. Se não tomarmos cuidado, podemos nos isolar do mundo e nos fechar para novas oportunidades. Mas quando temos pessoas que nos motivam e oram por nós, vencemos todos os dias esses desafios. E, no final, nos tornamos mais fortes e enchemos nossa bagagem com mais experiências e com novos amigos que se tornam família.

Tenho aprendido tanto no meu tempo aqui. E a cada dia tenho aprendido a amar minha essa cultura e meu novo país. Já me sinto em casa e estou feliz por isso! :)

Sempre que lembrarem, orem por nós!

Com carinho,

De-assinatura-e1426478054820

Join the discussion 2 Comentários

  • Oi Dé!
    Então, não me lembro exatamente como “conheci” você mas o que sei é que vc me abençoa muito!
    Teus pontos de vista são sempre tão edificantes e incrível que com esse post ñ poderia ser diferente.
    Daqui a 55 dias vou deixar tudo aqui no Brasil e partir para um novo tempo nos EUA com meu futuro marido. Sim, vou me casar (em 53 dias)com um cara de outro país e, assim como vc, sem ainda morar lá, já sinto o peso da minha escolha… Sinto de Deus que Ele quer esse novo tempo pra mim, mas o desafio de sair da zona de conforto parece mais e mais difícil, no sentido justamente de sair daquilo que estou acostumada.
    Sou muito grata a Ele pela Sua fidelidade e cuidado e também por pessoas como você que tenho sido voz de refrigério para minha alma.
    Beijos

  • Nat disse:

    Olá Dé! Que texto edificante. Tudo que nos faz sair da zona de conforto, gera um grande desconforto. Mas sabemos que Deus sempre quer nos ensinar algo através desses dias nublados. Seus textos me edificam muitooo e aprendo mais de Deus. Que vc continue compartilhandondo suas experiencias. Deus te abençõe!

Gostou do post? Comenta aqui!